quinta-feira, 29 de junho de 2017

Campinas vai multar quem maltratar animais

  
O site do Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP) publicou nesta semana notícia importante sobre novidade na cidade de Campinas. Leia a seguir a notícia, cuja fonte original é o G1, sobre o estatuto de proteção aos animais domésticos nesta cidade do interior de São Paulo.

Campinas define multa para caso de maus-tratos a animais e obriga donos a fazerem cadastros até 2019


O estatuto que estabelece normas para proteção, defesa e controle da população de animais domésticos em Campinas (SP) estipula multa de R$ 233 por item descumprido e determina que cães e gatos no município sejam cadastrados pelos donos, por meio de microchipagem, até junho de 2019. A assinatura foi feita pelo prefeito, Jonas Donizette (PSB), na quarta-feira (28 de junho).
Segundo estimativa do governo municipal, há na metrópole cerca de 200 mil cães e 20 mil gatos. O documento é formado por 104 artigos e inclui descrições sobre ações e omissões dos proprietários que podem provocar dor ou sofrimento aos animais. A regulamentação deve ser feita em 30 dias.
O documento também estabelece necessidade de ações para prevenção e controle de zoonoses, entre elas, informações sobre vacinas no ato do cadastramento, além de cuidados básicos ligados às necessidades físicas dos animais - coleta de dejetos nas ruas, por exemplo, seguida pelo depósito em lixeiras destinadas à coleta pública -, e proibição de abandono em espaço público ou privado.
"A Prefeitura vai fiscalizar, advertir e agora passa a ter poder de multa. Quando ela visitar alguma situação ou denúncia feita e comprovar irregularidades, ela pode aplicar uma para cada. É uma maneira de cada vez mais conscientizarmos a pessoa da posse responsável. Tem o animal, cuida direitinho dele, trata bem e, se incorrer em maus-tratos, será multado", explicou Jonas.

Fiscalização
A multa corresponde a 70 unidades fiscais - o valor individual, estabelecido para o exercício tual, é de R$ 3,3297, informou a administração. A cobrança, entretanto, dobra em caso de reincidência.
"A fiscalização caberá ao Departamento de Bem-Estar Animal, criado na nossa gestão [...]. Em um mês estaremos fazendo regulamentação e já vai estar valendo todas as penalidades", falou o prefeito. Questionado sobre o número de integrantes da equipe responsável por verificar o descumprimento da lei nas ruas, Jonas não citou números e defendeu ajuda da população. "Nós vamos começar com uma equipe, o importante é dar início. Não podemos esconder que não só Campinas, mas Brasil vive uma crise econômica. Nós temos também que ter equilíbrio nas despesas feitas. Por isso, quero contar com apoio da população [...] cada um pode ser um fiscal, porque todo mundo praticamente tem uma câmera fotográfica, que é o celular", alegou ao também afastar a hipótese de concurso para contratações ao grupo que fará este trabalho.

Como será feito?
O secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, afirmou que os trabalhos devem ser feitos inicialmente por seis fiscais que atuam no Departamento de Bem-Estar Animal. Para ele, a quantidade não é "pequena", apesar da dimensão do município. De acordo com Menezes, haverá um mapeamento dos casos para abordagem e conversa com moradores. "É uma política pública bem pensada".

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 156.

Fonte: G1.

(http://www.crmvsp.gov.br/site/noticia_ver.php?id_noticia=5931)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Todo cão merece uma casa




A preocupação com o abandono de cães na cidades brasileiras não é mais um problema restrito ao grupo de protetores, amantes dos animais ou de ONGs. Grandes redes do varejo de alimentação mostram que estão também preocupadas com o tema. Neste verão de 2017, o Habib's resolveu abraçar a causa e lançou uma campanha a favor da adoção de cães sem lares. 
"Todo cão Merece uma Casa" tem como garoto-propaganda o Snoopy, que como todos sabem é apaixonado por sua casinha. O problema do abandono é grave. Afinal, cães abandonados sofrem nas ruas, passam fome, e ainda podem causar acidentes de carro e de motos, e agravar o quadro ruim da saúde pública. A retirada de um cão da rua beneficia portanto a todos: o animal, os que gostam de bichos, os motoristas e a cidade de maneira geral. 

O interessante da campanha são os cards com fotos de alguns dos cães a serem adotados, como a Bisnaga, o Sol, a Loli, o Feijão, o Zen, a Berenice e o Suspiro (como na foto acima), além de mensagens que estimulam as pessoas a visitarem o site (www.kithabibs.com.br), onde é possível encontrar informações sobre os cães e a importância da adoção. Há ali também uma lista com ONGs e abrigos, que trabalham a causa com seriedade e credibilidade reconhecidas.
Há milhões de cães abandonados no Brasil e a maioria deles nunca encontra um lar. São cães abandonados nas férias, no período de Carnaval, por exemplo, por gente que quer viajar e não quer ter despesas com hotel para o cachorrinho, enfim um reflexo da irresponsabilidade com que muitas pessoas lidam com os animais de estimação.
“É ótimo usar a força de nossa marca para promover causas que façam a população refletir e agir”, disse Bruno Reis, superintendente de Marketing do Habib’s.




segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Trechos de um poema de Natal

Em 1949, o poeta Manuel Bandeira escreveu o poema Presepe. Segue abaixo um trecho:
"Os anjos contavam
que o menino viera
para redimir
o homem – essa absurda
imagem de Deus!
Mas o jumentinho,
tão manso e calado
naquele inefável,
divino momento,
esse bem sabia
que inútil seria
todo o sofrimento (...)"


domingo, 18 de setembro de 2016

Fotógrafo mostra o drama dos cachorros na Venezuela

Foto de Carlos Garcia Rawlins/Agência Reuters

A crise política e econômica na Venezuela atinge os cidadãos e seus melhores amigos, os cachorros. Inúmeros animais são abandonados nas ruas conforme atestou o fotógrafo Carlos Garcia Rawlins, da agência Reuters. Algumas ONGs tentam salvar os animais da fome e do abandono. Embora sejam cenas tristes, nos levam à reflexão sobre o que chamamos de sociedade, das ambições políticas humanas e suas graves consequências para todos os seres vivos. Veja o ensaio fotográfico completo em http://designyoutrust.com/2016/09/venezuelan-food-shortages-force-many-to-abandon-their-pets/

Foto de Carlos Garcia Rawlins/Reuters



terça-feira, 5 de julho de 2016

Veterinários na Estrada fazem campanha em Alfenas

União de Forças: Veterinários na Estrada, ONG Anjos de Patas e oficiais do Tiro de Guerra.


      Ao som de Abba, Eric Clapton e B. B. King, o trabalho foi intenso nas barracas de campanhas montadas pelo projeto Veterinários na Estrada, dentro do quartel da cidade de Alfenas, em Minas Gerais, onde foram castrados 110 cães e gatos na última semana de de junho de 2016. A música foi apenas um dos ingredientes na motivação da equipe reunida pela Médica Veterinária, Amélia de Oliveira, uma paulista de 52 anos, que dedica suas forças e talentos para os animais de rua, abandonados, de comunidades de pequenas e médias cidades, e também para os de locais remotos do País, como os da Amazônia.

    O trabalho bem-sucedido foi possível graças ao empenho da ONG Anjos de Patas, presidida pela professora Renata Santinelli, e que tem na diretoria a estudante de agronomia Heliodora Jordão da Silveira Zaponi, e a parceria com o quartel do Exército local. O acampamento dos Veterinários na Estrada foi montado dentro do Tiro de Guerra. 

      O autor deste blog, médico veterinário Ricardo Osman Gomes Aguiar, formado pela FMU em São Paulo em 2015, e o médico veterinário Vinícius Julião, de Alfenas, ajudaram a Dra. Amélia de Oliveira como assistentes nas cirurgias. E aprenderam muito com ela sobre a técnica do gancho utilizada nas fêmeas caninas e felinas, que assegura menor risco de infecção e encurta o tempo do procedimento.
Na foto ao lado, está o autor do blog com a médica veterinária Amélia de Oliveira, em um intervalo do trabalho no Tiro de Guerra.
Em quatro dias, foram atendidos inúmeros animais de rua e de ONGs, outros vieram da roça, e muitos vira-latas foram trazidos por seus proprietários, que conseguiam arcar com os custos baixos da cirurgia do projeto Veterinários na Estrada.
Enfermidades comuns na região foram tratadas e parasitas foram retirados dos animais. Os proprietários foram convidados a assistir palestra educativa sobre os benefícios da castração, que além de impedir a reprodução é método preventivo contra o câncer.
Na foto acima, estão os proprietários com seus animais na fila da castração de cães e gatos, dentro do quartel. Ao fundo, as barracas do projeto Veterinários na Estrada, onde as cirurgias foram feitas com todos os cuidados e técnicas de assepsia.



Na foto acima e ao lado, Dra. Amélia e Oliveira prepara-se para iniciar mais uma castração. Nas fêmeas, foi utilizada a técnica do gancho. Por meio de um pequeno gancho os ovários, trompas e útero são puxados para fora do corpo, através de pequeno corte, o que reduz consideravelmente a possibilidade de infecção interna, e o tempo de cirurgia, em relação à técnica convencional.









 Na foto à direita, os cachorrinhos se recuperam no espaço reservado à pós-cirurgia. 


















terça-feira, 17 de maio de 2016

Campanha de doação de cães e gatos da Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo.




A doação de cães e gatos retirados das ruas ou de lixões, recolhidos em caixas abandonadas, é uma forma adequada de atender tanto às necessidades destes animais quanto às de famílias, que buscam um bichinho de estimação para criar e confortar a todos. 
São laços de amizade e afetivos criados nestas campanhas de doação, mas que devem ser firmados com muita responsabilidade, já que os cuidados com cães e gatos exigem tempo, energia dos proprietários e dinheiro para alimentação, banhos e tratamentos veterinários. 
São laços firmados por toda uma vida, por 10 anos, 15 anos e até mais do que isso, já que a expectativa de vida de cães e gatos em cidades como São Paulo tem aumentado bastante, graças à alimentação e aos avanços da medicina veterinária.
Neste sentido, devemos valorizar e estimular campanhas sérias de adoção de animais realizadas por cursos acadêmicos renomados como a programada para o próximo sábado, dia 21 de maio, pela faculdade de Medicina Veterinária da Universidade São Judas Tadeu (USJT). 
A campanha irá ocorrer no sábado das 10h às 14h, com projetos parceiros e ONGs.  Cães e gatos jovens e adultos estarão no local à espera de um novo lar.
A assessoria de imprensa desta Universidade enviou mensagem com as seguintes informações:

Todos os animais que participam da ação são castrados, vacinados e vermifugados. 
Os interessados deverão preencher alguns requisitos para a liberação dos animais. É preciso: 
 - Ser maior de idade
- Apresentar documentos de identificação pessoal (RG)
- Receber orientações sobre a adoção e guarda responsável de animais
- Preencher o termo de responsabilidade

Todos esses cuidados são necessários para garantir a saúde e bem-estar dos animais adotados e ainda contribuem para a diminuição do número de cães nas ruas e casos de maus-tratos.
A Universidade São Judas Tadeu está localizada na Rua Taquari, 545 -  Mooca.

As pessoas que quiserem doar ração para o projeto também poderão fazê-lo em caixas localizadas próximos às tendas.  

Adoção de cães e gatos
Quando: 21/05
Horário: 
das 10h às 14h
Onde: na unidade Mooca da Universidade São Judas Tadeu – Rua Taquari, 545 – Mooca, SP.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Uma homenagem artística de 1943



Um livro especial editado em 1943 me chegou às mãos. Com pinturas e desenhos de Alberto Apfel e curta apresentação de Guilherme de Almeida. Vejam a capa do livro.

U